Nos acompanhe através das redes socias

Boletim Informativo

Para manter-se atualizado, cadastre seu e-mail e receba os nossos informativos periódicos!

12 de Novembro de 2018

Cartórios de Curitiba iniciam plantão para a emissão de certidões de óbito no SFM

Fonte: Irpen/PR

Os Cartórios de Registro Civil de Curitiba iniciaram neste sábado (10.11) o atendimento em regime de plantão para os registros e emissões de certidões de óbito e de nascimento para fins de assento de óbitos (natimortos) no Serviço Funerário Municipal (SFM). O atendimento na capital paranaense ocorrerá nas 24 horas do final de semana e nos feriados e visa facilitar a vida da população, que já deixará o local com o documento necessário para o sepultamento da pessoa falecida. 

Ao final do primeiro fim de semana de plantão foram realizados 48 registros, sendo 45 de óbitos, e dois de nascimentos e um de natimorto, propiciando economia de tempo e agilidade aos familiares das pessoas falecidas. “Foi muito rápido e simples o atendimento”, disse o engenheiro mecânico Victor de Sá Barreto. “E o melhor é que você já sai com tudo resolvido, sem necessidade de ter que se deslocar novamente durante a semana para tratar do mesmo assunto”, completou. No plantão, os atendimentos duraram em média 10 minutos. 

A ação no plantão que esteve à cargo do 1º Registro Civil de Curitiba, administrado pelo oficial Ricardo Augusto de Leão, contou com a presença, do juiz auxiliar da Corregedoria Geral da Justiça do Paraná Mário Dittrich Bilieri, e da chefe de gabinete da Corregedoria, Mariane Rodrigues Hyczy Lopes, que avaliaram o funcionamento do novo sistema implantado na capital paranaense. 

“O momento de óbito já é um momento de bastante fragilidade e o atendimento deve ser focado na compreensão, atenção e solução do problema do usuário”, disse o magistrado. “A presença de um serviço registral qualificado, que possa dar as orientações adequadas e solucionar a demanda do cidadão, permitindo o registro, a emissão da certidão para fins de sepultamento e a solução de questões jurídicas pontuais que viessem a surgir eram demandas de vital importância para o interesse público, agora solucionadas”, disse. 

Luiz Augusto Dissenha diretor do Departamento de Serviços Especiais da Prefeitura de Curitiba, considerou a iniciativa positiva para a população. “O serviço está atendendo plenamente a expectativa, o que facilita muito para a família que necessita da certidão de óbito para realizar os trâmites necessários para o sepultamento e o funeral”, comentou, citando que diariamente o SFM atende uma média é de 47 óbitos. 

Responsável por conduzir a primeira escala de plantão em Curitiba, Ricardo Augusto de Leão, destacou as vantagens para o cidadão. “Trata-se de mais um serviço, à exemplo do que ocorre com os registros de nascimentos nas maternidades, onde o registrador se desloca para atender o cidadão em um momento importante de sua vida, proporcionado uma evolução na facilitação do acesso à documentação que é muito importante para o cidadão”, apontou. 

O registrador frisou, no entanto, a necessidade de adaptação técnica e de pessoal à nova rotina de prestação de serviços, e alertou sobre a exclusividade dos serviços a serem prestados no SFM focados nos registros de nascimentos de natimortos – inclusive este o primeiro a ser feito no plantão - e de óbitos.

Confira Também